Coruja

Significado do símbolo Coruja


Em muitas tradições e culturas pelo mundo a coruja aparece como símbolo. Por suas características e
comportamento, ela é comumente relacionada com mistério e com o oculto.

A coruja, diferentemente da grande maioria dos pássaros, tem hábitos
noturnos. Com uma cabeça grande capaz em algumas espécies de girar em até 270º
e grandes olhos adaptados para ver no escuro a coruja possui uma incrível
capacidade visual. Além disso, possui uma audição bastante apurada e a
capacidade de voar sorrateiramente sem fazer barulho, estando perfeitamente
adaptada para a caça. Habilidades que fazem da coruja também símbolo de sabedoria e inteligência.



Como animais noturnos e solitários, essas criaturas foram ao longo dos
anos sendo identificadas com o conhecimento interior, intuição e habilidades
psíquicas. Em algumas culturas as corujas simbolizam o contato das criaturas
terrenas com as criaturas espirituais. Ao mesmo tempo elas podem ser
identificadas com azar, mau augúrio,
trevas, escuridão da alma e bruxaria. A coruja, portanto, possui uma grande
gama de significados, podendo estes serem mais positivos ou negativos
dependendo da cultura que a representa.



Assim ela poderá aparecer como símbolo da lua e de boa sorte, bem como
símbolo da alma feminina como acreditam os aborígenes da Austrália. Porém, os
hábitos noturnos e o ar enigmático da coruja faz com que muitas vezes ela seja
associada às questões mais sombrias da existência como a morte, desastres e presságios de acontecimentos negativos.



Os astecas identificavam a coruja com o deus dos infernos. Outros grupos
de nativos americanos atribuem a coruja o conhecimento sagrado que é acessado
pelos xamãs, e existem culturas indígenas que usam as penas da coruja como
proteção contra maus espíritos.



Na idade média acreditava-se que as bruxas e os magos podiam se
transformar em corujas e dessa época descendem ideias que associam a coruja ao
guardião da noite, dos mortos e dos cemitérios. Assim, a ave está associada a
magia e ao xamanismo. Para os celtas ela significa sabedoria, transformação e
desapego.



Da antiga Grécia advém a ideia da coruja como símbolo de sabedoria e
inteligência. A deusa Atena, deusa da justiça e da sabedoria, era representada
por uma coruja e assim também o era a sua equivalente romana a deusa Minerva. A
ligação da coruja com a sabedoria vem da ideia de que com seus grandes olhos
que podem enxergar na escuridão ela se assemelha ao sábio que pode ver onde
prevalece a ignorância, pode ver onde há trevas. Na Grécia a coruja apareceu
também em moedas, e assim foi associada a riqueza.



A coruja é também um símbolo importante do chamado Bohemian Club. O Boheminan
Club
é formado por um grupo de
pessoas muito ricas e influentes dos EUA, que uma vez por ano se reúnem num
bosque situado na Califórnia, chamado de Bohemian
Grove
. Lá durante algumas semanas, entre outras coisas, eles prestam culto
a uma coruja de 12 metros de altura.



Alguns comparam a coruja ao gato. Pelo seu comportamento e personalidade
ela seria o “gato com asas”. Contudo, hoje em dia dada a sua ligação com a
sabedoria a coruja é associada com a educação, aparecendo muitas vezes como
símbolo de graduação ou de pessoas recém-graduadas.





 








↑ VOLTAR AO TOPO ↑


Receba o nosso conteúdo direto no seu email!

↑ VOLTAR AO TOPO ↑