Pato Fu: Não Pare Pra Pensar

Arraste a mesinha de centro pro canto da sala, encoste o sofá na parede e abra espaço para a sua própria pistinha de dança antes de colocar “Não Pare Pra Pensar”, novo álbum do Pato Fu, pra tocar. É, os mineiros estão de novo em ritmo de festa e rockão pesado. Com realização da Opus Promoções, Rotomusic & Malab Produções e Ministério da Cultura, a turnê passará por Novo Hamburgo, dia 28 de julho (Teatro Feevale/RS); Porto Alegre, dia 29 de julho (Teatro do Bourbon Country/RS); Rio de Janeiro, dia 02 de agosto (Teatro Bradesco Rio/RJ) e São Paulo, dia 03 de agosto (Teatro Bradesco São Paulo/SP). Os ingressos para o show já estão à venda. Confira o serviço completo abaixo. “Não Pare Pra Pensar” é o décimo álbum de estúdio (e 12º no total) da banda formada por John Ulhoa (guitarras, programações, teclados, violões e voz), Fernanda Takai (voz), Ricardo Koctus (baixo e voz), Lulu Camargo(teclados e arranjos orquestrais) e Glauco Mendes (bateria), ocupando o banquinho - de peso - deixado por Xande Tamietti, que saiu da banda, com a benção dos amigos, para se dedicar a projetos pessoais. A começar pela música que dá nome ao disco, a ideia era fazer um som que fosse pra cima, festivo, mas ao mesmo tempo vigoroso. “Ao mesmo tempo em que é um disco dançante, ele é o mais rock desde ‘Ruído Rosa’[de 2001]. Tem muitas guitarras e bateras tipo ‘pé na porta’, mas também é divertido”, resume John Ulhoa, e compara: “nosso último disco de estúdio (“Daqui pro Futuro”, de 2007) ficou muito bonito, mas era difícil de transpor pro show, as músicas eram muito contemplativas. Desta vez, a gente quis fazer um disco bom pra tocar ao vivo, um disco com clima de festa”, diz John, dono da chave e principal “funcionário” do 128 Japs, estúdio montado na casa em que ele vive com a mulher, Fernanda, e a filha, Nina, em Belo Horizonte.

Pato Fu - Divulgação Pato Fu - Divulgação

Fernanda está bem feliz com o clima do novo disco. “Acho que ele tem uma mensagem bem positiva. Uma recarga de energia para a gente e para quem o escutar.  Era importante vir agora um disco que fosse bem diferentedo meu solo mais atual. E acho que conseguimos”, diz.
O disco tem participação especial do cantor Ritchie, inglês radicado no Brasil, autor do clássico “Menina Veneno”, hit dos anos 80.
Ele canta com Fernanda a música “Pra Qualquer Bicho”. “Sempre gostei dele. Já cantei ‘Voo de Coração’, gravamos ‘Pelo Interfone’.
Ele sempre tem ido aos nossos shows no Rio. É um cara talentoso e bacana demais. Veio aqui pra BH gravar e comer uma comidinha mineira caprichada. Tanto ele quanto eugostamos de inventar vocais, então foi ótimo!”, conta Fernanda, sobre a parceria.